Quarto Escuro


Prometi que ia parar de escrever, prometi que ia parar de me importar contigo , prometi tantas coisas que não cumpri . Neste momento o choro apoderou-se , o meu coração partido a mil e um bocados não se cola, e tu não vais mais voltar . Habituado a sofrer e a desiludir-me é algo rotineiro . Deixas-me a falar sozinho,escrevendo palavras sem sabor troçando das saudades e do amor que sentia de ti . Está frio lá fora, o tempo passa devagar. A cada minuto a cicatriz do corte que me fizeste no coração vai-se abrindo, fazendo lembrar-me de tudo o que eu já passei contigo, de toda a dor que eu senti, da saudade que eu pensei de nunca mais te ia ter. Nada está igual, os meus pensamentos estão piores que o meu quarto . A lágrima que eu não consigo chorar é a que estou a sentir mais, derramadas por ti . Chorei todos os dias por aquilo que fomos . Por tudo o que não conseguimos ser, por tudo o que se perdeu . Pelas tentativas de receber uma mensagem tua, com todo o amor que tinhas por mim . Chorei na minha guerra cotidiana ... Pelo o amor perdido, pelas memórias esquecidas nas cartas envelhecidas no meu dossier . Pela culpa, nossa culpa, minha culpa . E eu a pensar que eras a excepção , em que eu estava a pensar ? Porque estou sempre a pensar ? Estou num poço de lacunas . Estou doido por ti .

13 comentários: